Cursos

Home Cursos
Voltar

Pesquisa Intervencional na prevenção das doenças crônicas não transmissíveis relacionadas à nutrição - 1º Oferta

Unidade/ofertante: Instituto Aggeu Magalhães Telefone: (81) 2101.2500 ou 2101-2600.
C Capacitação/Cursos Livres
Presencial
Inscreva-se

Sobre o curso

O curso pretende levar os alunos a compreender a Pesquisa Intervencional em Saúde das Populações enquanto ferramenta inovadora de produção de conhecimentos acerca das intervenções em saúde pública, sejam elas ações, programas ou políticas, na perspectiva de apoio à decisão para disseminação e implementação dessas intervenções, ilustrando os conceitos através de sua utilização na prevenção das doenças crônicas não transmissíveis relacionadas à nutrição.

O panorama epidemiológico atual no Brasil e no mundo é, sabidamente, de preeminência e rápido crescimento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Dentre os determinantes desse fenômeno, se destaca a transição nutricional, ou seja, a adoção de comportamentos desfavoráveis à saúde nos quesitos da dieta e da atividade física. Apesar de se tratar de comportamentos modificáveis, fica cada dia mais evidente que incentivos para uma alimentação balanceada e para a prática de atividade física regular, quando direcionados a indivíduos, surtem pouco efeito. Num contexto geral "obesogênico" são necessárias medidas coletivas, ou seja, ações, programas ou políticas públicas, para reverter as atuais tendências epidemiológicas.

Tais medidas são intervenções complexas, cujo desenho, implementação e avaliação se constituem num desafio conceitual e metodológico. Isso levou ao desenvolvimento da Pesquisa Intervencional em Saúde das Populações (PISP). Chamada de "ciência das soluções" pela pesquisadora Louise Potvin, a pesquisa intervencional tem como objetivo produzir conhecimento sobre intervenções reconhecidas como complexas, por ser multicomponentes e sempre interagindo com seu contexto, numa perspectiva geral de redução das desigualdades sociais em saúde.

Essa abordagem inovadora será apresentada por Aurélie Affret, pós-doutoranda da Cátedra de Prevenção do ISPED (Instituto de Saúde Pública de Epidemiologia e Desenvolvimento) dirigida pela Profa. Linda Cambon, em Bordeaux, França.

o Curso pretende ampliar o conhecimento e familiarizar os alunos da pós- graduação stricto sensu da Fiocruz e de outras instituições brasileiras a respeito de nova abordagem metodológica que visa embasar em evidências a decisão em saúde pública. Espera-se que os conhecimentos gerados possam ser utilizados e multiplicados em cada uma das esferas envolvidas, bem como que possam ter impacto positivo no desenho, implementação e avaliação de intervenções de prevenção das DCNT.

Financeiamento:
Edital de Apoio à realização de cursos de curta duração com abrengências internacional - 2018 - 2019. VPEIC FIOCRUZ.
 

Proponente: Laboratório de avaliação, monitoramento e vigilância em saúde. Dep de Saúde Coletiva. Instituto Aggeu Magalhães. Fiocruz/PE

Endereço da Coordenação:  IAM-Fiocruz-PE. Campus da UFPE - Av. Prof. Moraes Rego, s/n - Cidade Universitária, Recife - PE, 50670-420

Email de Contato: educesse@uol.com.br
 O curso terá carga horária de 40 horas presenciais de aulas teórico-práticas (segunda- feira à sexta-feira, das 08:00h às 17:00h), com duração de uma semana. O curso será oferecido para alunos dos cursos de pós-graduação da Fiocruz, com concessão de créditos equivalente a 40 horas-aula., como também para alunos de PPgs outras IES.

Momento 1: Bases das intervenções nutricionais do ponto de vista epidemiológico, económico e politico:
• Panorama geral da transição nutricional e das doenças não-transmissíveis relacionadas à nutrição - Obesidade, diabetes e cancer.
• Como intervenções de promoção da saúde /prevenção podem contribuir para melhorar os estilos de vida dos indivíduos (do ponto de vista individual e sobretudo coletivo) e os ambientes em que vivem.

Momento 2: Bases das intervenções nutricionais de um ponto de vista sociológico:
• O sagrado (mitos, ritos, tabus, obrigações) que caracteriza a relação dos povos tradicionais entre humanos e entre humanos e não humanos (incluindo atividades agrícolas e práticas alimentares) e a dessacralização da relação dos sujeitos modernos com a terra e a alimentação.
• Como as concepções de corpo, gênero e identidades em relação a saúde e a nutrição tem sido assumidas na modernidade.
• Debate sobre como a agroecologia integra as dimensões e concepções de saúde e nutrição como uma nova aliança entre
sociedade/natureza/agricultura

Momento 3: Desenvolvimento e descrição de intervenções complexas:
• Conceitos e definições de pesquisa Intervencional em Saúde das Populações (PISP)
• Definições de intervenções complexas
• Desenvolvimento de intervenções complexas (mobilização de teorias e de experiências de campo)
• Ferramentas para descrever intervenções complexas

Momento 4: Trabalho em grupos.

Momento 5: Avaliação de intervenções complexas:
• Avaliação dos processos (orientações do MRC)
• Avaliações embasadas na teoria e teorias de intervenção
- Desenhos de estudos na PISP: avaliação realista e a "theory of change"

Momento 6: Trabalho em grupos.

Momento 7: Transferabilidade de intervenções complexas:
• Definições da transferabilidade
• Importância de pensar sobre a transferibilidade de uma intervenção o mais cedo possível
• Metodologia e instrumentos associados à transferibilidade

Momento 8: Trabalho em grupos:

Momento 9: Exemplos de estudos de intervenções nutricionais para prevenção realizados pelo grupo de pesquisa "Cátedra de Prevenção" no ISPED Bordeaux, discussão e debate:
• EVA'POP: Estudo de implementação com perspectiva de transferibilidade de um programa destinado a criar ambientes favoráveis à prática de atividade física e ao acesso a uma dieta saudável entre estudantes do ensino médio da Guadalupe
• JAFA: Avaliação com uma perspectiva de transferibilidade do programa JAFA ("Jardins Familiaux" = hortas familiares) visando limitar a exposição da população de Guadalupe à clordecona.
• OCAPREV: Elaboração de um quadro de análise dos objetos conectados e aplicações em saúde com o objetivo de apoiar mudanças no comportamento nutricional
• EVASAN: Avaliação das condições de contribuição das aplicações em saúde na gestão nutricional de pacientes: estudo piloto de feasabilidade e viabilidade

Momento 10: Apresentação do estudo intervencional para manejo do diabetes na Estratégia Saúde da Família realizado pelo grupo de pesquisa LAM-Saúde (Fiocruz-PE).

Momento 11: Discussão e debate sobre pontos positivos e negativos do desenvolvimento e da avaliação do estudo intervencional.CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DOS ALUNOS:

O processo seletivo será conduzido pelo coordenador do curso e constará de duas etapas, realizadas simultaneamente:

I – Apresentação de carta de intenção, em até três (03) laudas, elaboradas em fonte Times New Roman, fonte 12, espaço 1,5 entre linhas, explicitando o interesse acadêmico/ profissional do candidato em participar do curso;
II – Apresentação de currículo lattes.

Poderão participar do curso: Estudantes de Pós-graduação em Saúde Pública ou áreas afins (stricto sensu), profissionais de saúde com nível de mestrado ou doutorado em Saúde Pública /Saúde Coletiva ou áreas afins, e docentes de Pós-Graduação.

As vagas serão ocupadas respeitando-se a ordem de classificação dos candidatos.