Cursos

Home Cursos
Voltar

Construindo o Desenvolvimento de Territórios Saudáveis e Sustentáveis - 1º Oferta

Unidade/ofertante: Fiocruz Brasília Telefone: (61) 3329-4500 Email: secad@fiocruz.br
C Capacitação/Cursos Livres
Semi Presencial
Aguarde Novas Inscrições

Sobre o curso

Valorizar e capacitar Promotores Populares em Saúde, dando relevância ao protagonismo dos movimentos populares na proposição e implementação de políticas públicas de saúde em parceria com gestores, trabalhadores e profissionais, resultando na promoção e prevenção na saúde e no desenvolvimento dos territórios saudáveis e sustentáveis na Região Metropolitana de Porto Alegre(RMPA). Será desenvolvido por meio de processos formativos de capacitação de trabalhadores, estudantes da área da saúde, membros da comunidade, atores de movimentos sociais populares, em especial da população negra e povos de terreiros, da população LGBTTQI, da População em Situação de Rua, dos povos indígenas e do povo cigano, assim como, observar e contribuir para a redução da situações de vulnerabilidades compreendendo a questão de Gênero, Saúde Mental e de Juventude e demais cidadãos interessados nos temas de proposição e implementação de políticas públicas para o desenvolvimento dos territórios saudáveis e sustentáveis (TTS). Visa-se a promoção da qualidade de vida, a conscientização sobre o direito à saúde, assim como, a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS). Reafirmando os Princípios da Saúde Coletiva e do Controle Social, a metodologia da Educação Popular em Saúde será delineará a matriz político metodológica do curso. Temas relevantes como a Equidade, Direitos Humanos nos Determinantes Sociais na Saúde, assim contribuindo com desenvolvimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Assim, se eleva de importância no contexto de crise sócio sanitária trazida pela Epidemia de HIV/AIDS e a pandemia da COVID 19 e as temáticas e público envolvido se apresentam em sintonia com o processo de mobilização em defesa do Sistema Único de Saúde e seus referencial metodológico e intencionalidades se colocam em consonância com o processo de implementação de três importantes políticas do SUS que são a Política Nacional de Educação Popular (PNEPS). A Educação para a Promoção e Prevenção em Saúde torna-se uma das práticas utilizadas para melhorar as realidades vivenciadas pelos sujeitos sociais, tanto nos territórios rurais e urbanos, a atualização da produção, disseminação e compartilhamento de conhecimentos e tecnologias em saúde, que dialogue com os temas de Ambiente e Sustentabilidade, voltados para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), que da qualidade de vida à população brasileira, que neste momento conjuntural, está passando por estágios de mudanças que dificultam o reconhecimento das práticas de saúde desenvolvida pelos movimentos sociais, com a intenção de que estas ações sejam reconhecidas e que venham a contribuir para a construção do desenvolvimento de territórios saudáveis e sustentáveis, e potencializar o diálogo com os gestores e profissionais de saúde, levando em conta ações para desenvolvimento integral da saúde nas comunidades, onde sempre devemos considerar participação destes sujeitos nos processos de elaboração das Políticas Públicas de Saúde. A gestão do curso, que envolve coordenação pedagógica, infraestrutura, logística, comunicação e mobilização, será feita pelas entidades que articulam a Escola De Promotores Populares em Saúde, em parceria com a Direção de Brasília da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz. A formação será conduzida por profissionais de saúde, professoras, educadores populares e estudantes vinculados a estas organizações e demais movimentos e entidades parceiras.

O curso tem como objetivo valorizar e capacitar Promotores Populares em Saúde, dando relevância ao protagonismo dos movimentos populares na proposição e implementação de políticas públicas de saúde em parceria com gestores, trabalhadores e profissionais, resultando na promoção e prevenção na saúde e no desenvolvimento dos territórios saudáveis e sustentáveis na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA).
Será desenvolvido por meio de processos formativos de capacitação de trabalhadores, estudantes da área da saúde, membros da comunidade, atores de movimentos sociais populares, em especial da população negra e povos de terreiros, da população LGBTTQI,  da População em Situação de Rua, dos povos indígenas e do povo cigano, assim como, observar e contribuir para a redução da situações de vulnerabilidades compreendendo a questão de Gênero, Saúde Mental e de Juventude e demais cidadãos interessados nos temas de proposição e implementação de políticas públicas para o desenvolvimento dos territórios saudáveis e sustentáveis (TSS).
 
Conteúdo da página de organizaçãoConteúdo da página de programação