Cursos

Home Cursos
Voltar

Curso de Educadores do Processo de Formação de Agentes Populares de Saúde: vigilância popular em saúde potencializando os territórios no Enfrentamento ao COVID-19 - 1º Oferta

Unidade/ofertante: Fiocruz Brasília Telefone: (61) 3329-4500 Email: secad@fiocruz.br
C Capacitação/Cursos Livres
Semi Presencial
Aguarde Novas Inscrições

Sobre o curso

24 horas distribuídas em atividades síncronas (tempo escola) e assíncronas (tempo comunidade), contemplando atividades virtuais e presenciais junto aos territórios.

O Curso de Educadores do Processo de Formação de Agentes Populares de Saúde é a primeira etapa do processo de mobilização, articulação e formação para implementação da Vigilância Popular em Saúde no enfrentamento da COVID 19.
É desenvolvido pela Fiocruz Brasília em parceria com um conjunto de movimentos sociais populares, redes socio técnicas, conselhos de saúde e coletivos, em especial a Campanha Nós por Nós (NPN) contra o Coronavírus, desenvolvida no Distrito Federal como um braço da Campanha Nacional Periferia Viva.
Frente ao crítico cenário que vimos enfrentando há meses, a Fiocruz Brasília tem envidado esforços para intensificar as ações de interação, diálogo e construção compartilhada com a sociedade civil, a exemplo da implementação dos Territórios Saudáveis e Sustentáveis, processo que já vinda sendo desenvolvido em algumas comunidades. A promoção da Vigilância Popular em Saúde (VigPop) e o estímulo às redes solidárias para o enfrentamento das situações limite impostas pela pandemia, têm sido perseguidas dentre a multiplicidade de ações e estratégias encampadas pela Fiocruz, tendo como dispositivo de potencialização das mesmas, a implementação da Plataforma de Inteligência Cooperativa com a Atenção Primaria à Saúde (PICAPS).
Neste caminho é que se inscreve a idealização e implementação deste Curso, a fim de contribuir com as ações de promoção, prevenção e cuidado em saúde, fomentar a luta e organização popular pela garantia dos direitos da cidadania e as condições sociais básicas para o enfrentamento da pandemia, promovendo o fortalecimento dos vínculos entre comunidades e serviços de atenção básica do SUS, como também, o fundamental estímulo às redes solidárias locais. 
Além da campanha citada, merecem destaque também, as seguintes entidades e organizações parceiras desta iniciativa: Levante Popular da Juventude, Família Hip Hop, Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos - MTD, Coletivo de Saúde Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores Sem Terra - MST, Rede de Médicas e Médicos Populares, Movimento Popular de Moradia do DF - Amora e DCE-UnB, Movimento dos Trabalhadores Trabalhadoras Rurais, Grupo de Trabalho de Educação Popular e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Rede Unida DF, Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de EPS (ANEPS), Central de Movimentos Populares (CMP), Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), Centro Brasileiro de Estudos em Saúde (CEBES).
A formação de Agentes Populares de Saúde tem sido desenvolvida em outros estados do Brasil, fomentadas pela Campanha Periferia Viva que agrega um conjunto de movimentos sociais populares, partindo da necessidade de compartilhar conhecimentos sobre o novo coronavírus, formas de prevenção e cuidados, assim como, sobre os direitos fundamentais para a qualidade de vida das pessoas e comunidades e preservação da vida.
Compreendendo o potencial dos educadores participantes desta primeira etapa, espera-se que estes se tornem os implementadores da formação de Agentes Populares de Saúde nos seus respectivos territórios, que se configura na 2ª etapa deste processo formativo, contribuindo assim, com o desenvolvimento de respostas coletivas e comunitárias, somando esforços às equipes de saúde, em especial à ação territorial dos Agentes Comunitários de Saúde.Desenvolvido pela Fiocruz Brasília em parceria com um conjunto de movimentos sociais populares, redes socio técnicas, conselhos de saúde e coletivos, em especial a Campanha Nós por Nós (NPN) contra o Coronavírus, desenvolvida no Distrito Federal como um braço da Campanha Nacional Periferia Viva.Conteúdo da página de programação